Loading...

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

pensamentos do autor




Este é um dilema de todos aqueles que andam no mundo ou ao menos daqueles que tem neurónios e os usam.
Que fazer, ou que procuro, ainda temos o eterno dilema do que quero eu fazer com a minha vida e porque estou neste mundo.
Pois bem como todos vocês ou a maioria que visite este blog faço a mesma pergunta todos os dias e dai ter criado este blog como uma linha de pensamento alternativa e de partilha de emoções pensamentos e duvidas da vida.
não vos prometo respostas pois nem eu as tenho mas muitas mentes em conjunto funcionam melhor que uma e menos quando não se consegue abstrair das duvidas e inseguranças.
abraços a todos...

2 comentários:

  1. um blog do menino flash!! pa nao acumulares demasiadas palavras na tua cabeçinha de estudante, pk afinal tem k haver espaço pa mais...lol na brinca..muito bem mesmo...ta fixe...
    fica bem e continua assim ;P :)

    ResponderEliminar
  2. Porque a vida também nos remete para novas situaçoes mesmo que elas sejam menos boas, teremos que avançar e nao ficar parados no meio da estrada, para isso teremos que correr riscos e, teremos decerto experiencias que ficam na memoria e outras que temos que esqueçer por mais dificil que seje.
    Ora a vida nao foi la muito facil para mim, nao no sentido do que me aconteçeu mas no que aconteçia á minha volta e que me prejudicava, o facto de estar rodeada por mar sempre via o horizonte infinito, so que para chegar a esse horizonte existe um imenso mar e mais mar e a verdade é que nunca chegaremos a alcança.lo.
    Não tenho sido muito feliz, uma infancia atribulada, questoes de saude la em casa que por momentos chegaram a ser graves, enfim, mas tive, e por enquanto, apenas um momento de felicidade, o facto de os meus pais ajudarem.me a seguir o meu sonho, entrar no ensino superior e entao aprender a cuidar, tratar de animais, o segundo momento haverá de ser o ser boa estudante e boa futura enfermeira veterinaria. Pois bem , eu nao sei se estarei no caminho certo, se ficarei na berma da estrada, se ate estou em sentido contrario, ao longo da vida irei descobrir o meu caminho (agradeço imenso a sua carta prof. Catarina). Orgulhar.me.ei de vestir um traje em frente dos meus pais (sendo a unica entre os meus irmaos) pois sera um dos poucos momentos, ao menos para mim, de felicidade durante estes quase 20 anos, que tive la em casa. Apesar de tudo amo os meus pais, afinal sao meus pais.
    Só para dizer que a vida por vezes consegue ser mesmo dificil.

    e porque tu disses.te que podiamos partilhar emoçoes e pensamentos neste blogue.

    Fica bem Ricardo

    ResponderEliminar